Fernandes - Botafogo

Fernandes joga como meia e como volante, por isso tem espaço no Botafogo (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

Felippe Rocha
01/04/2016
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

Do início dos trabalhos para cá, Ricardo Gomes encontrou na formação com três volantes a melhor opção para o time do Botafogo. Airton, Bruno Silva e Rodrigo Lindoso se consolidaram como parte da espinha dorsal da equipe e vêm sendo elogiados pelo treinador por serem "jogadores de meio-campo. Capazes de atacar e defender", sendo palavras do próprio Ricardo. Mas contra o Volta Redonda, na última quarta-feira, Fernandes começou jogando, teve boa atuação e pediu passagem para entrar na equipe.

O problema é que Airton só não jogou porque estava suspenso. Pela ordem natural, volta neste domingo, contra o Flamengo. E Rodrigo Lindoso ainda fez o primeiro gol dele pelo Glorioso. Para o treinador, a briga está realmente aberta.

- A disputa no time está sempre aberta. O Fernandes foi meu titular no ano passado. Como ele estava suspenso no primeiro jogo do Carioca, comecei a treinar o time sem ele (na pré-temporada. Mas ele voltou das férias com a cabeça um pouco fora do lugar também. É um jogador que eu gosto muito – explicou o técnico.

Seja com Fernandes, Airton, Bruno Silva ou Rodrigo Lindoso, o Botafogo precisa é manter o bom ritmo apresentado contra o Volta Redonda. Além da atividade de ontem, que foi leve, o treino de hoje é que deve definir o time que começará jogando, amanhã, no clássico.

- Fizemos um gol de pênalti, mas tivemos três boas chances com a bola rolando no primeiro tempo. Isso foi marcante. Mas é importante manter essa filosofia, principalmente contra o Flamengo. Nem sempre vai dar certo, mas buscamos melhorar a cada dia - diz Ricardo Gomes.

A tal filosofia do técnico do Glorioso vai sendo assimilada rodada a rodada. E com os "meio-campistas" estimulando alta competitividade no setor.