Ponte Preta x Botafogo (Foto:Ale Cabral/LANCE!Press)

Defesa alvinegra é a quarta mais vazada do Brasileiro (Foto:Ale Cabral/LANCE!Press)

LANCE!
07/08/2016
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

A campanha irregular do Botafogo neste Campeonato Brasileiro muito se passa pelo seu sistema defensivo. Porto seguro na campanha do Carioca - que culminou no vice-campeonato contra o Vasco - a defesa desandou na competição nacional. Nem mesmo a manutenção do esquema mais compacto, com três volantes, tem bastado para melhorar os números defensivos alvinegros.

Em 18 jogos, foram 29 gols sofridos. É a quarta pior defesa do Brasileirão, na frente somente de América-MG, Cruzeiro e Chapecoense. Para piorar, a meta alvinegra só não foi vazada em dois jogos da competição: um 0 a 0 contra o Figueirense, em Juiz de Fora, e um 0 a 0 contra o Coritiba, no Couto Pereira. Nos cinco triunfos do Botafogo no Brasileiro, a defesa sofreu gols em todos eles.

Na busca da zaga ideal, Ricardo Gomes já testou cinco duplas distintas. Os dois que jogaram juntos mais vezes foram Emerson Silva e Renan Fonseca, com sete jogos formando a dupla de zaga no Brasileiro. Atrás deles, com quatro jogos, vem as duplas Emerson Silva e Emerson e Emerson e Renan Fonseca.

Contudo, seja por lesões, suspensões ou por problemas físicos, a dupla de zaga que foi titular na primeira parte da temporada, com Carli e Emerson, atuou junta somente uma vez neste Campeonato Brasileiro.

Além da falta de sequência atrás, o Botafogo esteve bastantes partidas sem sua trinca de volantes composta por Airton, Bruno Silva e Rodrigo Lindoso, que é a considerada ideal pelo técnico. O primeiro, inclusive, foi perder sua invencibilidade no Brasileiro em Campinas. Antes, havia disputado sete jogos, tendo vencido três e empatado quatro.

Desta forma, todo o trabalho do início de temporada acabou prejudicado. Antes, o ataque não funcionava. Desde a chegada de Camilo, os números ofensivos evoluíram. Em contrapartida, a defesa vem passando por maus bocados no Brasileiro.

Com a semana livre até o próximo compromisso, diante do São Paulo, no Morumbi, Ricardo Gomes terá trabalho para devolver ao time a confiança e compactação do primeiro semestre. Como ex-zagueiro, ele sabe da importância do setor.