Jair Ventura

Jair havia pedido a contratação de um atacante de maior velocidade para elenco (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

LANCE!
09/01/2017
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

Que comece o ano. Nesta quarta-feira, o elenco do Botafogo se reapresenta para dar início a pré-temporada de 2017. E o tempo para trabalho será curto. No dia 11, todos em General Severiano. Duas semanas depois, o time já tem sua primeira partida de competições oficiais, pelo Carioca. Depois, a tão aguardada estreia na Libertadores. E, para isso, a intenção da cúpula alvinegra era de ter o elenco fechado para Jair Ventura trabalhar no período de sete dias em que o grupo estará em Domingos Martins-ES. Será possível?

Até então, o Glorioso acertou com seis contratações desde o fim do Brasileirão do ano passado. Além disso, acertou a permanência de nomes que terminaram o ano como titular, como Alemão e Victor Luís. Contudo, há lacunas a serem preenchidas no elenco. Mais precisamente, no setor de frente.

Mesmo com a chegada de nomes como Montillo e Roger, o clube ainda busca outros dois atacantes no mercado. De preferência, com velocidade, que possam cumprir a função que fora de Neilton na última campanha alvinegra.

– Reforços são importantes e usar a base é importante. Sempre quero grandes reforços. Nós perdemos o Neilton e não tinha um jogador de velocidade. Tem que ter – ponderava o comandante alvinegro ao LANCE!, em dezembro.

Enquanto o plantel não está fechado, o Botafogo deve trabalhar no mercado por nomes para o setor de frente, com possibilidade de novidades nos próximos dias. Afinal, o início da temporada está para começar. E a prioridade é de dar a Jair Ventura a peça que falta em seu elenco.

Sem velocista, time pode ter mudança de característica
Desde que assumiu o Botafogo, em agosto do ano passado, Jair Ventura utiliza em seu esquema tático um atacante de maior velocidade atuando pelos lados. Na campanha, Neilton foi quem mais se encaixou nestas características, destacando-se também pelo fôlego na hora da recomposição defensiva.

Sem o jogador - que defenderá o São Paulo este ano - Jair não enxerga em seu elenco alguém com atributos semelhantes. Na partida contra o Grêmio, em que Neilton já estava suspenso e não pode jogar, Rodrigo Pimpão atuou na função. Contudo, durante todo o Brasileirão, Jair buscou utilizar o atacante mais adiantando, como um centroavante de maior mobilidade na frente.

Seja com dois meias ou optando pelo esquema com três volantes, a tendência é de que Montillo entre nos 11 iniciais do Botafogo. Agindo no mercado e contratando um substituto para Neilton, Jair pode ganhar, ainda, mais uma opção de variação tática no seu elenco.