icons.title signature.placeholder Paulo Victor Reis
icons.title signature.placeholder Paulo Victor Reis
25/08/2015
07:05

Dono da melhor defesa da Série B do Campeonato Brasileiro, o Botafogo sofreu três gols na derrota do último domingo, para o Paysandu. Apesar do revés, o Glorioso segue com o melhor sistema defensivo em termos numéricos, com 15 gols sofridos. O que preocupa muito são os vacilos cometidos diante do Papão da Curuzu.

Por isso, nesta semana, o técnico e ex-zagueiro Ricardo Gomes terá o trabalho de organizar a defesa alvinegra. Na derrota para o Paysandu, os zagueiros Diego Giaretta, Renan Fonseca e o lateral-esquerdo Carleto foram vaiados por parte da torcida presente no Estádio Nilton Santos.

Ricardo evita falar em mudanças de jogadores, mas deixa claro que é preciso melhorar.

– Temos que trabalhar o sistema defensivo todo. Não só o Carleto. O resultado não nos deixou feliz, mas não vou falar em mudanças. O trabalho está começando – comentou o treinador alvinegro.

Para o atacante Sassá, a derrota de domingo foi um dia atípico para o Botafogo. O jogador ressaltou os bons números da defesa e demonstrou confiança nos companheiros.

– A nossa zaga é a menos vazada do campeonato. Foi um jogo atípico. O ataque produziu muito, mas infelizmente a bola não entrou – analisou o atacante que fez o segundo gol do Glorioso.

No treino de ontem, Ricardo Gomes começou a testar a defesa. Ele observou o desempenho dos reservas numa atividade tática em campo reduzido. O treinador ainda terá mais três treinos antes do duelo contra o CRB, sexta, no Rei Pelé. Ele espera fazer ajustes e padronizar o sistema defensivo.

– Vamos trabalhar e padronizar. Temos que melhorar e evitar vacilos – disse o técnico do Botafogo.

Nas redes sociais, a torcida alvinegra não poupou críticas aos defensores. O lateral Luis Ricardo e o goleiro Jefferson, porém, foram poupados pelos botafoguenses.

O jogo contra o CRB servirá para provar se os erros cometidos contra o Papão foram resultado apenas de um dia ruim.

Dono da melhor defesa da Série B do Campeonato Brasileiro, o Botafogo sofreu três gols na derrota do último domingo, para o Paysandu. Apesar do revés, o Glorioso segue com o melhor sistema defensivo em termos numéricos, com 15 gols sofridos. O que preocupa muito são os vacilos cometidos diante do Papão da Curuzu.

Por isso, nesta semana, o técnico e ex-zagueiro Ricardo Gomes terá o trabalho de organizar a defesa alvinegra. Na derrota para o Paysandu, os zagueiros Diego Giaretta, Renan Fonseca e o lateral-esquerdo Carleto foram vaiados por parte da torcida presente no Estádio Nilton Santos.

Ricardo evita falar em mudanças de jogadores, mas deixa claro que é preciso melhorar.

– Temos que trabalhar o sistema defensivo todo. Não só o Carleto. O resultado não nos deixou feliz, mas não vou falar em mudanças. O trabalho está começando – comentou o treinador alvinegro.

Para o atacante Sassá, a derrota de domingo foi um dia atípico para o Botafogo. O jogador ressaltou os bons números da defesa e demonstrou confiança nos companheiros.

– A nossa zaga é a menos vazada do campeonato. Foi um jogo atípico. O ataque produziu muito, mas infelizmente a bola não entrou – analisou o atacante que fez o segundo gol do Glorioso.

No treino de ontem, Ricardo Gomes começou a testar a defesa. Ele observou o desempenho dos reservas numa atividade tática em campo reduzido. O treinador ainda terá mais três treinos antes do duelo contra o CRB, sexta, no Rei Pelé. Ele espera fazer ajustes e padronizar o sistema defensivo.

– Vamos trabalhar e padronizar. Temos que melhorar e evitar vacilos – disse o técnico do Botafogo.

Nas redes sociais, a torcida alvinegra não poupou críticas aos defensores. O lateral Luis Ricardo e o goleiro Jefferson, porém, foram poupados pelos botafoguenses.

O jogo contra o CRB servirá para provar se os erros cometidos contra o Papão foram resultado apenas de um dia ruim.