Caio Martins (Foto: Cleber Mendes/Lancepress!)

Caio Martins precisa de reparos para, possivelmente, receber jogos oficiais (Foto: Cleber Mendes/Lancepress!)

Felippe Rocha
10/01/2016
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

Um arbitral na Ferj, na tarde desta terça-feira, deve começar a indicar caminhos sobre onde o Botafogo vai mandar seus jogos neste Campeonato Carioca. Na reunião, entre outras pautas, está a questão dos estádios. O Glorioso não tem o Nilton Santos, cedido à prefeitura para os Jogos Olímpicos, e um fator importante para o clube será a televisão.

Se os jogos noturnos prevalecerem na discussão, a possibilidade de utilização de Caio Martins fica reduzida. Isso porque o custo para a iluminação de Caio Martins, em Niterói, foram orçado e ficou caro.

Uma opção politicamente viável para o Alvinegro é o estádio de São Januário. Ao contrário do Flamengo, que é o maior rival do Vasco, e do Fluminense, de diversos entraves com a administração de Eurico Miranda, a gestão de Carlos Eduardo Pereira, presidente do Botafogo, tem mantido boa relação com o clube cruz-maltino.

O estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda não é uma opção que agrada à diretoria. O Moacyrzão, em Macaé, também não.