Jefferson - camisa (Imagem: Reprodução/Premiere)

Jefferson usou uma camisa improvisada durante o primeiro tempo do clássico (Imagem: Reprodução/Premiere)

LANCE!
13/03/2016
20:07
Volta Redonda (RJ)

Antes de a bola rolar para o clássico entre Fluminense e Botafogo, no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, uma pequena confusão chamou a atenção. Depois que os jogadores já estavam todos posicionados para o início da partida, a arbitragem achou que a camisa que o goleiro Jefferson usava (de cor cinza) era inapropriada por ser parecida com as dos jogadores de linha, que entraram de preto. A comissão técnica do time alvinegro foi ao vestiário, mas a camisa reserva do goleiro era preta e se parecia ainda mais.

A solução encontrada, então, foi improvisar uma camisa de jogo, com cores diferentes, para que Jefferson pudesse utilizar. Para alterar o número às costas - uma vez que já havia um número 2 em campo -, um esparadrapo foi utilizado, fazendo com o defensor virasse 21.

- Em todos os jogos, o quarto árbitro vai lá (vestiário) e analisa. Isso é padrão, mas faz parte do jogo. Nunca (tinha jogado com uma camisa improvisada) - disse.

No retorno do intervalo, o time do Botafogo passou a usar camisas brancas e Jefferson pôde vestir a camisa preta. Por outro lado, Cavalieri, goleiro do Fluminense, que vestia uma camisa amarela, retornou para o segundo tempo com um uniforme de cor escura.