Botafogo x Palmeiras - 08/10/2005

Marcinho e Marcinho Guerreiro, ao fundo, venceram Diguinho e Ramon (Foto: Julio Cesar Guimaraes/ Lancepress!)

Felippe Rocha
31/07/2016
10:00
Rio de Janeiro (RJ).

Há quase 11 anos, o Palmeiras foi à mesma Ilha do Governador deste domingo como favorito e, naquela ocasião, venceu por 2 a 1. A coincidência daquela partida do dia oito de outubro de 2005, no Luso-Brasileiro soba alcunha de Arena Petrobras, é o árbitro. Heber Roberto Lopes esteve à frente também daquele jogo, teve atuação polêmica, saiu vaiado pela torcida alvinegra e recebeu nota 4 nas atuações do LANCE!.

Os gols foram marcados por Marcinho, Marcinho Guerreiro e, para o time mandante, Alex Alves descontou. Porém, jogadas violentas de ambos os lados não foram coibidas pelo juiz, que também deixou de marcar um pênalti do então goleiro Marcos no atacante botafoguense Ricardinho, ainda no primeiro tempo. Celso Roth comandava o Botafogo. Leão dirigia o Porco.

Naquele ano, marcado pelo escândalo de arbitragem que transformou Edílson Pereira de Carvalho em sinônimo de "ladrão" nas praças esportivas e jogos precisaram ser disputados novamente. Com a tabela reordenada, o Corinthians se consolidou na liderança e conquistou a competição. O Glorioso terminou em nono, e o Palmeiras, em quarto, foi à Copa Libertadores.

Ficha técnica:
Botafogo 1 x 2 Palmeiras
Gols: Marcinho Guerreiro, Alex Alves e Marcinho.

Botafogo: Max, Ruy (Rogério Souza, 45'/1ºT), Rafael Marques, Scheidt e Bill; Jonílson, Diguinho, Ramon (Almir, 19'/2ºT) e Zé Roberto (Caio, 19'/2ºT); Ricardinho e Alex Alves - Técnico: Celso Roth.

Palmeiras: Marcos, André Cunha (Roger, Intervalo), Daniel Gláuber e Fabiano; Marcinho Guerreiro, Correa, Diego Souza (Pedrinho, 37'/2ºT) e Juninho; Marcinho e Gioino (Warley, 21'/2ºT) - Técnico: Emerson Leão.