Casamento Airton do Botafogo

Imagens do casamento do volante Airton: identificação com o Botafogo pode ser vista no evento (Foto: Divulgação)

Vinícius Britto
12/11/2016
15:29
Rio de Janeiro (RJ)

O casamento entre Airton e Botafogo vai muito bem. Fora das quatro linhas, o camisa 11 também segue o grande momento: na última sexta-feira, o jogador se casou com a esposa Roberta, no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio. A cerimônia foi simples e contou com a presença de amigos e familiares. Mas nada de esquecer o Glorioso, clube do qual é jogador e, também, torcedor.

A primeira surpresa veio por conta da noiva, que entrou na cerimônia usando um meião do Botafogo. O bolo também tinha uma foto do casal lembrando do Alvinegro, com Airton usando o uniforme do clube debaixo do terno.

Essa comemoração e lembrança do Glorioso apenas confirma a revirada do ano de Airton. De preterido em 2015, o botafoguense aproveitou as chances de 2016, se tornou xodó da torcida e pode orgulhar seus familiares alvinegros:

Meus padrinhos foram que me fizeram virar botafoguense, sempre faziam aniversário. Fico muito feliz de estar podendo jogar no Botafogo e dar alegria para essa torcida - disse o volante ao LANCE!, lembrando das dificuldades:

- Fico muito feliz de estar podendo dar a volta por cima no Botafogo e na minha carreira. A torcida implicava um pouco comigo no começo, mas hoje ela tem me abraçado. Isso tem sido muito importante para mim. Espero poder estar ficando muito tempo aqui. Pude renovar no começo do ano e minha vontade é de prorrogar com o clube que me identifico muito - ressalta Airton.

Prorrogar o contrato, ganhar títulos e... entrar para a história. Essa é a projeção do volante para o futuro glorioso atuando com a camisa do Botafogo. Em meio a festa do casório, Airton sonha alto. A identificação com o clube colabora: 

- Minha vontade é de permanecer no Botafogo e poder fazer história. Quem sabe entrar para a galeria de melhores jogadores do clube, para poder mostrar para os meus filhos. Espero poder marcar minha história. O jogador só fica marcado por título e isso que vou buscar aqui - completou Airton, ao LANCE!.