icons.title signature.placeholder LANCE!Bizz
icons.title signature.placeholder LANCE!Bizz
04/07/2013
15:56

O instituto Ipsos realizou uma pesquisa recente para aferir o grau de lembrança espontânea das empresas patrocinadoras da Copa das Confederações, encerrada domingo passado. A mais citada pelos torcedores que acompanharam a competição foi a gigante americana Coca-Cola, aparecendo em 51% das respostas. O Banco Itaú foi mencionado por 23% dos entrevistados, seguido pela Adidas, que obteve um índice de 15,9% de citações.

O Guaraná Antárctica, que não patrocinou o evento da Fifa, foi lembrado por 50% das pessoas consultadas. Na divisão por segmentos, o setor de bebidas foi o mais lembrado (78%), os bancos (29%), as empresas de material esportivo (25%), as montadoras de automóveis (21%), empresas de telefonia (19%), alimentos (18%), e cartões de crédito (14%) vieram em seguida.

A pesquisa foi feita entre 17 e 21 de junho, ou seja, em plena disputa da competição. Foram feitas 1 mil entrevistas em todas as regiões do país.

O instituto Ipsos realizou uma pesquisa recente para aferir o grau de lembrança espontânea das empresas patrocinadoras da Copa das Confederações, encerrada domingo passado. A mais citada pelos torcedores que acompanharam a competição foi a gigante americana Coca-Cola, aparecendo em 51% das respostas. O Banco Itaú foi mencionado por 23% dos entrevistados, seguido pela Adidas, que obteve um índice de 15,9% de citações.

O Guaraná Antárctica, que não patrocinou o evento da Fifa, foi lembrado por 50% das pessoas consultadas. Na divisão por segmentos, o setor de bebidas foi o mais lembrado (78%), os bancos (29%), as empresas de material esportivo (25%), as montadoras de automóveis (21%), empresas de telefonia (19%), alimentos (18%), e cartões de crédito (14%) vieram em seguida.

A pesquisa foi feita entre 17 e 21 de junho, ou seja, em plena disputa da competição. Foram feitas 1 mil entrevistas em todas as regiões do país.