Grupo do Atlético-Pr treina antes do confronto diante do Maringá, pela segunda rodada do Paranaense (Foto:Gustavo Oliveira/Site Oficial)

Grupo do Atlético-Pr treina antes do confronto diante do Maringá, pela segunda rodada do Paranaense (Foto:Gustavo Oliveira/Site Oficial)

RADAR/LANCE!
02/02/2016
13:33
Curitiba (PR)

Após as vitórias sobre Fluminense, pela Primeira Liga e Operário, pelo Campeonato Paranaense, o Atlético-PR volta a campo pelo estadual nesta quarta-feira, diante do Maringá, às 19h30. A partida será realizada no Ecoestádio, casa do Paraná Clube, já que a Arena da Baixada, estádio do clube rubro-negro, segue interditada por conta da instalação da grama sintética.

Satisfeito com o desempenho do time, que está invicto na temporada, o técnico Cristóvão Borges comandou treinamento na manhã desta terça e, apesar do mistério, deve levar a campo o mesmo grupo que venceu o Fantasma no último domingo.

- Em relação ao jogo, fazemos avaliações para ver quem está bem, mas todos têm condições de iniciar. Vou decidir no treinamento de hoje - comentou em entrevista no CT do Caju - afirmou o treinador, em entrevista coletiva.

O Furacão, no entanto, segue com alguns desfalques. É o caso do volante Fernando Barrientos, que segue na Argentina para resolver problemas particulares, o lateral-esquerdo Pará e os meia-atacantes Nikão e MArco Damasceno, que estão lesionados. Além deles, o atacante Walter também não deve atuar. O jogador aguarda pela regularização e segue trabalhando para aprimorar a forma física.

Por outro lado, o técnico do Maringá, Edison Borges, projeta um encontro bastante aberto diante do Furacão e, por isso, quer corrigir a saída de bola, que não foi tão bem executada pela sua equipe na vitória por 1 a 0, sobre o Rio Branco, na estreia do estadual.

- Será um jogo difícil, contra uma equipe grande, mas com características diferentes de uma equipe como o Rio Branco, que não deixa jogar. O Atlético-PR deixa mais jogar, os jogadores não fazem essa correria tão grande como no jogo de estreia. Primeiro temos que trabalhar essa transição, principalmente ofensiva. A gente rouba bem a bola na defesa, passa pelo meio-campo e a bola não chega aos atacantes. Contra o Atlético-PR nós temos que ter mais qualidade para ganhar. Se ficar entregando a bola para o adversário, vamos passar se defendendo os 90 minutos - analisou.

Edison Borges tem o mesmo pensamento do rival, Cristóvão Borges, e deve manter a mesma equipe que estreou no Paranaense, visando construir maior entrosamento entre os atletas.

- Se não tiver nenhum problema, devo manter a equipe. Eu preciso dar conjunto para eles. Não adianta a ficar trocando porque o time não foi aquilo que esperamos, aí eu não consigo dar conjunto. A minha oportunidade agora é fazer cada vez mais eles jogarem juntos para um conhecer o outro - finalizou.

A única dúvida por parte do treinador é o atacante Felipe, que sentiu um incômodo muscular e deve passar por avaliação. Para a posição, Edison Borges ainda tem Bruno Andrade e Neílson como opções.


FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR x MARINGÁ
Local: Ecoestádio, em Curitiba (PR)
Data: 03/02/2016 (Quarta-feira)
Horário: 19h30
Árbitro: Rafael Traci
Assistentes: Marcos Rogério da Silva e Luiz Paulo Galli.

ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Christián Vilches, Paulo André e Roberto; Deivid, Otávio e Vinícius; Anderson Lopes, Marcos Guilherme e Crysan. Técnico: Cristóvão Borges

MARINGÁ: William Menezes; Adriano, Rogélio, Cleiton e Hélder Santos; Zé Leandro, Maranhão, Mateus Olavo e Andrezinho; Gabriel Barcos e Felipe (Neílson/Bruno Andrade). Técnico: Edison Borges.