Victor, do Atlético-MG (Foto: Fred Magno/ LANCE!Press)

Victor, goleiro do Atlético-MG  (Foto: Fred Magno/ LANCE!Press)

RADAR/LANCE!
16/06/2016
15:45
Belo Horizonte (MG) 

A Justiça determinou ao Atlético-MG o pagamento de cerca de R$ 8,7 milhões ao Grêmio por conta da contratação do goleiro Victor, em junho de 2012. De acordo com o Uol Esportes, a dívida não foi quitada e desde então o clube gaúcho tenta receber o dinheiro, inclusive, tendo exposto a chance de ser ressarcido através da vinda de jogadores, como o atacante André, que sem chegar a um acordo, acabou indo para o Corinthians.

Victor foi contratado pelo Galo pelo valor de 3,5 milhões de euros (R$ 12,1 milhões conforme a cotação atual) mais 50% dos direitos econômicos do zagueiro Werley. No entanto, o pagamento que deveria ser feito em três parcelas, não teve o valor final de 1,5 milhão de euros quitado. 

Segundo o processo, o Atlético terá que pagar R$ 8.696.848,91 (valor do fim de março) ao Grêmio num prazo de três dias a partir do recebimento da notificação, que ainda não aconteceu. No mesmo documento, a Justiça apresenta como alternativa o pagamento de 30% do débito de forma imediata e o parcelamento do rastante da quantia em até seis vezes. Ainda, caso não o Atlético não se prontifique, poderá sofrer penhoras. O clube terá 15 dias para recorrer.

O vice-presidente jurídico do Grêmio, Nestor Hein, disse ao portal do UOL Esportes que o processo está sendo gerido por um escritório terceirizado, enquanto o departamento jurídico do Galo declara que o Tricolor Gaúcho também tem uma dívida com o clube. A questão remete ao empréstimo de Werley ao Santos, em 2015. A situação faz com que não haja um acordo referente ao débito contraído na contratação de Victor.

A diretoria atleticana prefere aguardar a notificação da justiça de Minas Gerais para se posicionar sobre o caso.