Diante do Villa Nova, Diego Aguirre deve escalar o Galo com três volantes (Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)

Aguirre, técnico do Atlético-MG (Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)

RADAR/LANCE!
17/04/2016
18:44
Belo Horizonte (MG)

O empate do Atlético-MG com a URT, na tarde deste domingo, foi definido por erros individuais. Esta ao menos é a opinião de Diego Aguirre. O treinador uruguaio evita falar sobre o estado do gramado do estádio Bernardo Rubinger Queiroz e aponta as falhas como cruciais para o tropeço da equipe na partida de ida da semifinal do Campeonato Mineiro.

No lance que gerou o primeiro gol da URT, Marcos Rocha não conseguiu paralisar o contra-ataque armado por Jonathan Obina. O atacante percorreu o campo de uma área à outra e apenas finalizou cruzado no canto esquerdo de Victor.

O segundo gol do mandante na partida foi anotado por Ramos. O meio-campista aproveitou uma saída errada de Victor em cobrança de escanteio e empurrou tranquilamente para o fundo da rede. Sem citar nomes, o técnico aponta os equívocos individuais como fundamentais.

- Acho que sim (os erros individuais decidiram a partida), porque tem situações que se cometem erros condicionados, mas não quero falar disso porque o time rival jogou bem e merece estar onde está. Não quero falar de campo nem de coisas que já foram. Agora é continuar isso em casa. Um jogo decisivo para nós e vamos mantendo a pegada. É isso que é importante - afirmou.

O Atlético volta a encarar a URT, pela semifinal do Campeonato Mineiro, na próxima semana. A partida será disputada no sábado, no estádio Independência. Para se classificar, o time da capital mineira necessita apenas de um empate.