Rafael Bullara
03/10/2017
08:10
Belo Horizonte (MG)

Oswaldo de Oliveira chegou ao Atlético-MG há uma semana e pode ser campeão nesta quarta-feira contra o Londrina, na final da Copa da Primeira Liga que acontece no Estádio do Café. O treinador foi escolhido como substituto de Rogério Micale, venceu o Atlético-PR por 2 a 0, fora de casa, na estreia e pode levantar mais um troféu na carreira, algo que não acontece desde o Campeonato Carioca de 2013, quando triunfou no Botafogo.

A situação vivida por Oswaldo atualmente não é novidade para ele. Em 2000, então no comando do Vasco, o treinador estava na semifinal da Copa João Havelange e na decisão da Copa Mercosul quando se desentendeu com Eurico Miranda e acabou demitido. Joel Santana assumiu e acabou campeão das duas.

À frente de um timaço com Romário, Juninho Pernambucano, Euller, Juninho Paulista, Viola e outros craques, Oswaldo caiu após o primeiro jogo da semifinal contra o Cruzeiro, em São Januário. A partida terminou empatada em 2 a 2 depois do Cruz-Maltino abrir dois gols de vantagem e o resultado, além de um abraço do treinador em Luiz Felipe Scolari, técnico da Raposa e desafeto de Eurico Miranda, não foram bem digeridos pelo presidente. Insatisfeito, Eurico ainda tentou interferir na data da reapresentação do elenco. Oswaldo não gostou e acabou exonerado do cargo.

Joel o substituiu, venceu o Cruzeiro por 3 a 1, no Mineirão, avançou à final contra o São Caetano e foi campeão. No torneio internacional, virada por 4 a 3 sobre o Palmeiras no terceiro e decisivo jogo após terminar o primeiro tempo com três gols de desvantagem.

Agora do outro lado, Oswaldo tem a oportunidade de ser campeão no segundo jogo pelo Galo e incluir mais uma conquista no currículo.