Atletico MG x Figueirense - Gol Figueirense (Foto: Wolmer Ezequiel)

Atletico MG x Figueirense - Gol Figueirense (Foto: Wolmer Ezequiel)

LANCE!
07/11/2015
13:46
Florianópolis (SC)

Após a goleada sofrida para o Corinthians em pleno estádio Independência, o Atlético-MG tenta se reerguer no Campeonato Brasileiro. A equipe de Levir Culpi sonha com a possibilidade de ficar na vice-liderança do torneio e, por isso, pleiteia um triunfo sobre o Figueirense, domingo, no Orlando Scarpelli. Na busca pela vitória, o Galo não terá desfalques.

Após cumprir suspensão diante do primeiro colocado do torneio, no domingo passado, Jemerson retorna à equipe. O zagueiro estará entre os titulares e formará a defesa ao lado de Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva e Douglas Santos, convocado por Dunga para substituir o lateral-esquerdo Marcelo, lesionado, na Seleção Brasileira.

No meio de campo, o esquema permanece o mesmo. O técnico Levir Culpi contará com Rafael Carioca e Leandro Donizete na contenção. Luan, Dátolo e Giovanni Augusto serão os responsáveis por municiar o centroavante argentino Lucas Pratto.

Mesmo com o revés que praticamente lhe tirou da briga pelo título, o Atlético terá que se manter calmo para alcançar a segunda colocação do Brasileiro. O prêmio de R$ 6,3 milhões – R$ 2 milhões a mais que o recebido pelo terceiro posicionado – é um dos estímulos da equipe comandada por Levir Culpi.

– É uma constante, isso vai fazer parte do próximo livro, porque essa parte de equilíbrio emocional das equipes brasileiras e dos profissionais é intensa. Por isso, às vezes, quem não entende nada de futebol consegue treinar, porque consegue administrar os problemas emocionais. A gente vive de administrar emoções. Tivemos um desgosto na derrota, pesa muito – declarou.

– Você se sente isolado. Temos que trabalhar isso. É um trabalho da comissão e dos jogadores. É como criança, tropeça, se não levantar, acabou. Fizemos um ano legal e precisamos completar agora. Os treinamentos foram bons, os jogadores ainda estão um pouco para baixo, claro, mas é aí que nascem as pessoas que sabem aprender com a derrota e crescer – acrescentou.

FIGUEIRENSE
Pelo lado do mandante, a situação não é nada animadora. Com 36 pontos, o time luta contra o rebaixamento e está dois à frente do Goiás, primeiro do Z4. Para alcançar um resultado positivo, o técnico Hudson Coutinho adotou o mistério às vésperas do duelo e fechou os portões do Orlando Scarpelli.

Sem contar com os suspensos Yago e Dudu, o treinador terá de modificar novamente a equipe. O volante Fabinho está de volta, após ser ausência diante do Coritiba, pelo acúmulo de cartões. Segundo Hudson Coutinho, o sistema de jogo deve ser mantido. Rafael Bastos, portanto, deve jogar ao lado de Carlos Alberto.

– É uma boa possibilidade sim. Adiantar o Carlos no lugar do Dudu, mas a gente perde a característica de velocidade. Pensei bastante, mas não estamos jogando desta maneira e é complicado mudar agora a formatação da equipe. Talvez durante a partida a gente possa fazer isso, e nossa equipe com três volantes marca muito, mas perde na intensidade do lado ofensivo. Estamos precisando melhorar esse lado. O que devemos fazer é a manutenção do sistema – afirmou.

FICHA TÉCNICA
FIGUEIRENSE X ATLÉTICO-MG

Local:
estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)
Data-hora: 8/11/2015 – às 17h
Árbitro: Marcelo Aparecido R de Souza (SP)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (SP/Fifa) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)

FIGUEIRENSE: Alex Muralha; Leandro Silva, Marquinhos, Thiago Heleno e Juninho; Fabinho, João Vitor, Rafael Bastos e Carlos Alberto; Clayton e Thiago Santana (Marcão). Técnico: Hudson Coutinho.

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Rafael Carioca, Leandro Donizete, Giovanni Augusto e Jesus Dátolo; Luan e Lucas Pratto. Técnico: Levir Culpi.