Willy Gonser - narrador (Foto: Divulgação / Atlético-MG)

Willy Gonser recebeu o "Galo de Prata" em 2002 (Foto: Divulgação / Atlético-MG)

RADAR / LANCE!
22/08/2017
11:13
Belo Horizonte (MG)

Uma das vozes mais conhecidas do rádio de Minas Gerais se calou na manhã nesta segunda-feira. Willy Gonser não resistiu a complicações causadas por uma pneumonia e morreu aos 80 anos, em um hospital em Belo Horizonte.

Filho de uma paranaense e de um alemão, Gonser iniciou sua trajetória no rádio ainda em Curitiba, na Rádio Marumby. Após trabalhar em noticiários e comerciais, em 1955 deu seu pontapé inicial no trabalho no esporte. 

Seguiu seu trabalho na Rádio Gaúcha, até, em 1979, iniciar sua trajetória no rádio de Minas Gerais. Na Rádio Itatiaia, sua identificação com o Atlético-MG ganhou ênfase.

Denominado como "mais completo do Brasil" imortalizou os gritos de "É gol! É do Galo!", marcantes para torcedores. Suas narrações renderam homenagem do próprio Atlético-MG: o clube deu o Galo de Prata a Gonser em 2002.

Depois de sair da Itatiaia em 2009, Willy Gonser trabalhou como comentarista na Rádio Inconfidência. Em cerca de 60 anos de carreira, o "Alemão" tem passagens pelas rádios Nacional (RJ), Continental (RJ), Jovem Pan (SP), Bandeirantes (SP) e Farroupilha (RS).

O Atlético-MG deixou uma nota de pesar a Willy Gonser, com o registro do narrador recebendo o "Galo de Prata".

O Cruzeiro também manifestou seu lamento pela morte de Willy Gonser.

O América-MG foi outro dos clubes mineiros a registrar a perda do narrador.