Marcelo Oliveira, técnico do Atlético-MG (Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)

Marcelo Oliveira, técnico do Atlético-MG (Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)

LANCE!
07/11/2016
15:31
Belo Horizonte(MG)

Após o revés de 2 a 0 para o Coritiba, no Couto Pereira, na noite do último domingo, a distância do Atlético-MG, agora quarto colocado com 60 pontos, para o líder Palmeiras, pulou para os dez pontos. Faltando doze em disputa, o título fica praticamente impossível.

A derrota para os paranaenses fez Marcelo Oliveira mudar o discurso e admitir que o Galo não briga mais pelo título. E ele mesmo encontrou uma razão para isso: o início ruim no campeonato. O mandatário lembrou que, nos oito primeiros jogos, o alvinegro somou apenas sete pontos. 

 -O motivo ficou dentro dos primeiros jogos. Da décima rodada para frente, o aproveitamento é alto. Estaríamos até à frente do Palmeiras - hoje, não mais. Um dos desafios que temos é não levar tantos gols. A gente faz muitos gols e cria muito, mas não consegue criar uma estratégia fora de casa. O time ataca muito e, às vezes, deixa espaço. Temos que pegar esse final de Brasileiro, pontuar, tentar ganhar em casa do Palmeiras, já que ganhamos fora, para chegar entre os primeiros e brigar pelo título da copa do Brasil-disse. 

Por fim, o comandante pediu que os jogadores contornem o desgaste de final da temporada. 

 -Vai ser assim contra o Grêmio, em Belo Horizonte e em Porto Alegre, também. Temos que entender que campeonato de pontos corridos é assim. A nossa conversa será nesse sentido. É um time desgastado no momento. É normal para quem joga duas competições. Mas isso não pode explicar a apatia do jogo contra o Coritiba- finalizou.