Daniel Nepomuceno

Dirigente diz que decisão de sair antes do fim do Brasileiro foi de Levir (Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG)

RADAR / LANCE!
26/11/2015
13:37
Belo Horizonte (MG)

Horas após Levir Culpi anunciar sua saída do Atlético-MG, o presidente do clube, Daniel Nepomuceno, concedeu entrevista coletiva nesta quinta-feira apontando as perspectivas para a próxima temporada. O dirigente revelou que a necessidade de renovação pesou na decisão por mudar o comando, mas garantiu que procurará um nome de altíssimo nível para logo iniciar o planejamento:

- É importante passar para torcedor o que ocorreu. Tive conversa com o Levir na quarta-feira. Foi uma conversa de amigos e de agradecimento ao técnico que mais comandou o Atlético-MG. Foi uma decisão minha e da diretoria. Precisávamos de um novo nome para planejar o time para cinco competições. Temos um torneio em janeiro, e então o planejamento já começou. Estamos atrás dos nomes dos novos jogadores que façam parte do elenco. São 18 jogadores que retornarão. Precisávamos ter essa definição.

O dirigente apontou qual deve ser o perfil do futuro treinador da equipe:


- Um novo técnico para ficar dois anos no minimo. Sim, pensamos em alguém para ficar muito tempo. Levir cumpriu o contrato, mas precisávamos de uma renovação. Queremos pensar nos próximos dois anos e uma comissão equipe nova do lado com o time praticamente montado, precisando de mais dois ou três jogadores.

Nepomuceno foi reticente ao ser questionado sobre os nomes de Muricy Ramalho ou Alejandro Sabella pintarem no Atlético-MG. Segundo o mandatário, a diretoria esperou o fim do contrato com Levir Culpi para abrir negociações com outros técnicos:

- É verdade que há poucos técnicos no Brasil com nivel que o Atlético-MG exige. Muricy é um dos poucos sem clube e já declarou que quer voltar ao futebol. Mas o que teve agora foi so especulação sobre quem vai dirigir. Somente agora é que vamos começar a busca. Outro nome especulado foi o Sabella, um amigo que fiz quando a Argentina esteva aqui treinando durante a Copa do Mundo. Não tive conversas, mas também não descarto tecnico estrangeiro.

O presidente do Atlético-MG revelou que a vontade de Levir Culpi pesou em sua saída antes do fim do Brasileirão. Além disto, deu respaldo para Diogo Giacomini, que assumirá o cargo interinamente:

- Foi uma decisão do Levir de não treinar o time nas duas últimas partidas e temos de respeitar. Levir tem um planejamento da carreira que é vencedora e vamos agora com o Diogo que mostrou ser profissional, iremos para o Sul e lembraremos que temos de garantir o vice-campeonato.

Daniel Nepomuceno detalhou a expectativa da cúpula atleticana quanto à definição de seu futuro treinador:

- O prazo é quando as duas partes chegarem num acordo. Corremos contra o tempo e temos de correr e apresentar projeto o treinador e ele tem de saber da grandeza do Atlético e que seu desafio é para ser campeão. Não é um planejamento para time menor. Tenho planos também para a base, parceria com clubes estrangeiros. O técnico precisa estar a par de tudo.

Porém, o dirigente descartou que espere o acerto com o novo comandante para contratar novos atletas:

- Jogador bom, nenhum treinador recusará. O que estamos vendo são os bons que estão livres no mercado, e estamos conversando. Não tem isso de esperar treinador para correr atras de oportunidade. Temos a vantagem de jogar a Libertadores e oferecer um planejamento diferenciado. Claro que para tido há um limite de tempo, e a prioriodade é acertar com o novo comandante. Mas se tiver a chance de fechar com um jogador de ponta antes disso, faremos.