Marcelo Oliveira

Marcelo Oliveira quer mais. Desafio agora é fazer o dever fora de casa (Foto: Divulgação/Atlético-MG)

RADAR/LANCE
01/07/2016
17:58
Belo Horizonte (MG)

A meta estipulada no Atlético-MG para os quatro jogos em Belo Horizonte não poderia ter terminado de melhor forma. Dos quatro compromissos na capital mineira, o time venceu todos, deixou a 18ª colocação e hoje já está na sétima, a um ponto do G-4. A partir de agora, os comandados de Marcelo Oliveira traçam um novo objetivo. A meta da vez é garantir pelo menos quatro pontos nos próximos seis disputados fora de casa.

- A conta que faço básica, é você ter 75% dentro de casa e chegar a um pouco mais de 50% fora. Assim você está propenso a ganhar o campeonato. É isso que vamos buscar, mesmo sabendo que é muito difícil, pois todas as equipes usam muito bem o fator casa, assim como faz o Atlético - comentou o treinador.

Para dar sequência ao bom momento e fazer novas vítimas também fora de BH, o Galo liga o alerta para o Figueirense, atual 15º colocado e que briga para escapar do rebaixamento. Vale lembrar que na campanha do vice-campeonato brasileiro de 2012, o Atlético pecou nos jogos como visitante. Já no segundo lugar do ano passado, o problema foi em perder pontos preciosos para equipes da parte de baixo da tabela.

- Há pontos chaves a buscar. O primeiro é a regularidade, o segundo é o elenco que certamente vai ter de substituir. Vamos ter de usar três substituições, sobretudo nos meias pelos lados. A outra chave é ter aproveitamento alto em casa e buscar pontos fora. Com concorrente direto, é importante vencer sempre – acrescentou.

Depois do Figueirense, o Atlético vai a Brasília enfrentar o Flamengo no estádio Mané Garrincha. Atualmente, o clube alcançou somente seis dos primeiros 15 pontos disputados fora de casa. Por isso, uma vitória em Santa Catarina já colocará o time com 50% de aproveitamento como visitante.

- A primeira coisa é lembrar que é jogo de futebol, que não tem lógica. Vai ser difícil. Temos de comemorar a vitória, mas nos mobilizarmos para o próximo jogo. São quatro vitórias, mas o jogo será difícil. O adversário perdeu, mas tem de se recuperar – encerrou, citando a derrota do Figueira para o líder Palmeiras na última rodada.