LANCE!
07/11/2015
08:00
São Paulo (SP)

Listas são sempre polêmicas, não resta dúvida. Quando envolve Maradona e Pelé então, daí é problema certo. Pois a revista inglesa FourFourTwo não costuma se esquivar e desta vez elaborou uma lista com os dez melhores camisas 10 de todos os tempos.

O eleito pela publicação foi o argentino Diego Maradona. A explicação é simples. Ele tinha todas as qualidades desejadas por um clássico 10, que não precisa ser o maior goleador da história e nem ter mais títulos. Maradona era habilidoso, rápido, técnico e tornou uma seleção comum campeã do mundo. Desde sua aposentadoria, a Argentina tentou Ortega, Gallardo e Riquelme, sem o mesmo sucesso. Até mesmo Messi não tem as características de um 10.

Para nossa surpresa, Pelé não é o segundo. O Rei fica atrás do húngaro Puskas, que nunca venceu uma Copa do Mundo, mas fez parte do histórico time que revolucionou o esporte taticamente. Em terceiro, Pelé nunca foi um clássico camisa 10, segundo a revista. O craque era artilheiro e uma espécie de centroavante, com Rivellino como 10 em 1970, por exemplo.

Amado pelos brasileiros pelo pênalti perdido em 1994, Baggio fazia questão de ter a camisa 10 nos clubes em que jogou. Apesar da lembrança ruim para os italianos, Baggio é um dos melhores da história do país.

Envolvido em polêmicas no caso Fifa, Michel Platini foi essencial para Juventus e seleção francesa. Craque, habilidoso, técnico e com visão de jogo, era um 10 clássico e quase perfeito. Assim como o romeno Hagi, que comandou a seleção até as quartas de final na Copa de 1994.

Outro que não poderia faltar na lista é Zico. O Galinho fez sucesso no Flamengo e também na Udinese, mas ficou marcado pela Seleção na Copa de 198, considerada uma das melhores de todos os tempos.

Como já foi dito, Messi não é um 10, apesar de vestir a camisa. Impossível não ter Messi em uma lista de maiores de todos os tempos, mas o argentino não tem as características de um 10, até por jogar em diversas partes do campo.

A Dinamarca não é famosa por ter jogadores entre os melhores do futebol mundial, mas no fim dos anos 1980 e começo da década de 1990, Michael Laudrup foi a estrela da Dinamáquina, que venceu a Eurocopa de 1992.

O uruguaio Enzo Francescoli fecha o top-10. O meia ganhou cinco vezes o campeonato argentino e uma Libertadores pelo River Plate. Pelo Olympique de Marselha, El Príncipe ganhou o francês. Com a seleção, Francescoli ganhou três vezes a Copa América.